Eu te presto atenção, tento ser sua flor... ♪


Antes as coisas por aqui não estavam muito bem. Os dias, em sua maioria, eram vazios e tudo o que acontecia em volta parecia ser normal por conta da situação que não convinha. Sim, não foi uma boa fase, mas depois tudo pareceu entrar nos eixos, apenas por um breve momento.
Então resolvi fechar os olhos, deixar o vento levar embora tudo o que não fazia tão bem. Além dos dias escuros houveram também outras situações não muito agradáveis, acusações desnecessárias e devaneios sem sentido.
Para piorar eu deixei que me escapasse algumas coisas que me mantinham firme, talvez pelo costume de estar sempre só e não precisar dar explicações a quem não precisava ouvir minhas verdades. Sabe aquela frase "o costume é o que mata"? Pois é, acho que foi isso. Só que teve uma hora em que parei e resolvi rever os fatos. Apaguei alguns flashes que insistiam em piscar informando que ainda queriam me incomodar. Curei algumas feridas que não se deixavam cicatrizar. E disse a mim mesma que essas coisas não combinavam com o castanho dos meus olhos e nem com minhas unhas vermelhas em dias ensolarados.
Foi quando eu encontrei outros olhos castanhos, meio parecidos com os meus, porém lindos. Eles me ajudaram a enxergar aquilo que estava bem na minha frente. Em meio a isso tudo eu só precisava deixar que as coisas acontecessem por si só. Não era minha obrigação tentar consertar erros e pensamentos alheios, nada daquilo era minha culpa.
Esses olhos me iluminaram, me fizeram/fazem bem, me tiraram um peso. Ajudaram-me a seguir um caminho oposto àquele em que eu estava trilhando, pois antes eu queria e me achava melhor só, agora eu necessito estar junto.
Faz pouco tempo, eu sei, mas não parece e nem quero que seja algo passageiro. Então, deixe-me te olhar quando a paisagem ao redor perder a graça. Faça-me suas perguntas sem medos e sem pedir permissão enquanto eu foco seus olhos curiosos. Sorria-me quando te faltarem as palavras.

[...]


“I don't believe that anybody
Feels the way I do about you now”
Oasis - Wonderwall

1 pensamento(s) diverso(s):

Ordem do Saber disse...

Acredito que isso seja o amor.

Nada cura e orienta como ele.

Um domingo.