Ah, eu sinto muito...

― Ei, garçom! Trás para mim uma vodka. E você está vendo aquele moço no canto daquela mesa? Aquele ali perto do palco, trajando um paletó escuro, com um chapéu de lado e um copo de whisky como compainha. Dê-lhe a ele este bilhete...

 "― Não chore, não ligue, não volte, não ouse me amar..."

0 pensamento(s) diverso(s):