Apenas um sonho...

          

          Não precisa se incomodar, vou ficar aqui quieta, apenas lhe observando.
Gosto de ver quando você desliza seus dedos por essas cordas, tocando melodias e cantando frases soltas.
Sua voz me acalma, teu olhar me conduz a um mundo cheio de incertezas e de sonhos.

Sonhos.

Abri os olhos. Você não estava lá e a música que eu escutava era um som ao longe, bem distante de meu quarto.

Era apenas um sonho...



“Quando me vi tendo de viver comigo apenas e com o mundo
Você me veio como um sonho bom e me assustei
Não sou perfeito...”
Teatro dos vampiros – Legião Urbana

1 pensamento(s) diverso(s):

Anônimo disse...

Sonhar, mais um sonho impossível.
Lutar, quando é fácil ceder.
Vencer, o inimigo invencível.
Negar, quando a regra é vender.

Sofrer, a tortura implacável.
Romper, a incabível prisão.
Voar, num limite improvável.
Tocar, o inacessível chão.

É minha lei, é minha questão.
Virar esse mundo,
Cravar esse chão.

Não me importa saber,
Se é terrível demais.
Quantas guerras terei que vencer,
Por um pouco de paz.

E amanhã, se esse chão que eu beijei,
For meu leito e perdão,
Vou saber que valeu delirar,
E morrer de paixão.

E assim, seja lá como for,
Vai ter fim a infinita aflição.
E o mundo vai ver uma flor,
Brotar do impossível chão.

Satyagraha*